Sobre a Necessidade de Disponibilidade e o Amor

Para viver um relacionamento saudável, é necessário que o casal esteja disponível emocionalmente uma para o outro.

A disponibilidade faz a gente se sentir importante na vida do outro, nos dá segurança, e nos faz sentir amados.

Contudo, não é possível estar 100 % disponível o tempo todo para o parceiro, e nem é saudável isso. Afinal, nós temos vida para além do nosso parceiro.

 

 

Temos trabalho,família, amigos, cuidados com nossa saúde, e outros interesses que, eventualmente, vão concorrer com a nossa disponibilidade de oferecer atenção para nosso parceiro.

É importante que você e o outro se sintam prioridade uma na vida do outro. Mas vale lembrar que vocês não são a ÚNICA prioridade.

Isso quer dizer, que em algum momento você ou seu parceiro precisaram dividir a atenção com outras coisas.

Isso parece meio óbvio não, é?

Mas, tem muita gente com muita dificuldade de entender isso.

Acreditam, que estar numa relação, é estar o tempo todo disponível para o outro e colocar todo restante como segundo plano.

Quando pensam e agem assim, outras áreas importantes da vida perdem, e a relação fica pesada e cansativa.

Algumas pessoas, por serem muito inseguras e carentes, demandam muita disponibilidade e atenção do outro. Muitas vezes, mais do que o outro consegue suprir.

Para essas pessoas, qualquer afastamento emocional do outro é sentido como abandono, perda ou possibilidade de traição.

Só que, muitas vezes, o outro se afasta para cuidar de outras área da vida, e não por não gostar ou não se importar mais.

Essa insegurança nos faz exigir do outro uma presença absoluta que não é possível ser vivida.

A tecnologia ampliou esse problema. Agora, com a facilidade do contato, é como se outro TIVESSE que necessariamente estar disponível o tempo todo.

A tecnologia tem trazido novos significados para os relacionamentos, muitas vezes, distorcidos como, por exemplo:

– não responder uma mensagem imediatamente é visto como falta de consideração ou desprezo, quando nem sempre corresponde a realidade.

O que era para facilitar o contato, está se tornando uma forma de tentar controlar a própria insegurança a partir do controle da disponibilidade do outro.

A lógica completamente distorcida é: se está totalmente disponível para mim, gosta de mim. Se não está, não gosta.

A tecnologia iniciou quase uma ditadura da disponibilidade que tem deixado os relacionamentos muitos pesados e provocado uma série de desencontros que poderiam ser evitados.

É necessário aprender a lidar com o afastamento momentâneo de quem se ama, sem entender isso como abandono.

A ausência de disponibilidade coloca sim o relacionamento em risco, mas a exigência de excesso de disponibilidade sufoca.

Verifique no seu relacionamento como cada um consegue estar disponível um para o outro. Negociem, se for necessário, conversem, esclareçam para evitar problemas.

Não existe uma dose única de disponibilidade que serve para todos, mas ela deve ser capaz de nutrir a relação sem deixá-la sufocante.

Ame com saúde

A SURPREENDENTE Verdade que NUNCA te Contaram Sobre o AMOR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *